O DISQUE MARMITEX VIROU UM RESTAURANTE

Postado em Atualizado em

24062014A

O programa de microcrédito da Fomento Paraná ajudou a empreendedora Laudiceia Oliveira Andrade, moradora de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, a mudar de vida em pouco mais de dois anos.

Laudiceia foi assistente administrativa na prefeitura de Pinhais por dez anos, mas deixou o emprego fixo para trabalhar como vendedora autônoma. Chegou a abrir uma sorveteria, que não prosperou devido ao clima, e os clientes sugeriram que ela entrasse no ramo de refeições e entregasse refeições para empresas.

“O disque marmitex surgiu de uma necessidade dos fregueses. Todos perguntavam por que eu não fazia refeições”, conta ela. Laudiceia sabia que seria uma boa oportunidade, mas esbarrava na falta de recursos para dar início ao empreendimento.

“Procurei uma linha de crédito barata para montar uma cozinha industrial e poder ter meu próprio empreendimento”, recorda.

E foi a Fomento Paraná, instituição financeira de desenvolvimento do Governo do Estado, que ajudou Laudiceia a transformar o que era um sonho em realidade. Ela foi à Agência do Trabalhador, onde descobriu o programa Bom Negócio Paraná, que oferece um curso de capacitação gerencial. Com o certificado do curso em mãos conseguiu financiamento da Fomento com juros ainda mais baixos. Laudiceia também se formalizou como Micro Empreendedora Individual (MEI).

Com os recursos do financiamento, equipou a cozinha e abriu o Disk Marmitex da Lau. O início do empreendimento foi tímido. “No primeiro dia, em 2013, vendi apenas 12 marmitas e deu medo”, diz ela. Mas logo a satisfação dos clientes com a qualidade das refeições se transformou em recomendação para outras pessoas e o negócio começou a crescer.

Uma nova oportunidade apareceu com uma amiga, que começou a construir um ponto comercial no endereço ao lado de onde funcionava o disque marmitex, no bairro Maria Antonieta. “Ela insistiu por quatro meses para eu abrir um restaurante. Mas era muita responsabilidade”, afirma a empreendedora, que resolveu encarar o desafio, desta vez com recursos próprios.

Em maio Laudiceia abriu o restaurante, que tem capacidade para atender até 100 clientes de uma vez. E a cada dia o número é maior. “Chego a vender mais de duzentas refeições em um dia. Não imaginava tanta demanda”, comemora Laudiceia. “Sem o crédito da Fomento Paraná, eu não teria nem começado”, afirma. “Agora já imagino o restaurante funcionando em um imóvel próprio e, quem sabe, até abrir filiais”, enfatiza.

MAIS CRÉDITO – Desde 2011 a Fomento Paraná firmou mais de 12,2 mil contratos e liberou R$ 242,4 milhões de reais para apoiar empreendedores da indústria, do comércio e do setor de serviços, além de pequenos agricultores, em todas as regiões do Estado. Desse total, R$ 94 milhões são relativos a contratos de financiamento de microcrédito (operações de até R$ 15 mil).

Podem ser financiados projetos de investimento fixo (obras/reformas, aquisição de móveis, máquinas e equipamentos); capital de giro associado ao projeto principal (mercadorias para revender e matéria-prima para produzir); e uma combinação entre capital fixo e de giro.

Os financiamentos têm prazo de 36 meses para pagamento e possuem as menores taxas de juros do mercado, variando entre 0,61% a 1,17% ao mês.

As taxas são menores para empreendedores que apresentam certificados de participação em cursos de capacitação gerencial, como o Bom Negócio Paraná, entre outros, oferecidos por entidades parceiras.

Fonte: Governo do Estado do Paraná

banner_marmitex

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s