Marketing

Vale a pena investir em plataformas de pedidos on-line para meu restaurante?

Postado em

Nesta vídeo-aula você será capaz de identificar se é viável investir em plataformas de pedidos on-line para seu restaurante, além de conhecer as principais plataformas, as taxas cobradas e os prós e contras de utilizar estas plataformas para vender comida on-line. Você não pode perder.

Fonte: http://www.gestaoderestaurantes.com.br

curso restaurante

 

Anúncios

9 razões para investir na comunicação visual do seu bar

Postado em

Um bar precisa ter muito mais do que boa comida e um excelente atendimento para se destacar. Os clientes estão cada vez mais exigentes e se você não investir na comunicação visual para vender a sua imagem, poderá perder muitas oportunidades interessantes para a concorrência.

curso restaurante
Vamos destacar algumas razões para fazer o seu ponta de venda ficar mais atrativo e estabelecer um marketing eficaz.

Mostre sua personalidade

Cada bar tem uma identidade própria, alguma temática a ser explorada. Se o forte do seu negócio for vender petiscos de peixe, por exemplo, poderá investir em uma comunicação visual voltada para o alto-mar, um aquário, pendure um timão na parede, etc. Uma decoração com bumerangues pode ser ótima para criar um ambiente australiano, já se for uma temakeria, pode trabalhar imagem de gueixas, peças de kabuki e outros temas que remetam ao Japão.

Faça uma sinalização adequada

Faça uso da sinalização para indicar onde fica o banheiro, a cozinha, que identifique as mesas por números, mostre a entrada para deficientes, deixe exposto no caixa quais os tipos de cartão aceitos para pagamento, etc.
A disposição das mesas e cadeiras deve permitir acomodar o maior número de pessoas possível e deixar um corredor livre para a circulação de pessoas e garçons.

Se o seu ambiente for grande, poderá utilizar biombos para dividi-lo em dias que estiver com menos clientes (para evitar a impressão de que está vazio) ou retirá-los para dar ideia de amplitude quando estiver lotado.

curso restaurante

Aproveite as redes sociais

Hoje as redes sociais são uma das formas mais baratas e mais eficazes de se fazer o marketing de uma empresa. Os clientes costumam fazer o check-in enquanto esperam pelos pedidos, e se suas paredes forem divertidas e temáticas, eles poderão tirar fotos para compartilhar com os amigos! Portanto, não se esqueça de divulgar a senha da internet, seja no rodapé do cardápio ou junto com a plaquinha de Wi-Fi.

Aprenda a customizar seus acessórios

Não é só nas paredes que a marca deve estar, mas também nos acessórios. Existem muitas ideias simples, mas que dão um toque bastante especial. Em vez de simplesmente levar os talheres, experimente colocá-los em pequenos envelopes compridos com desenhos que remetam ao seu logo. Os jogos americanos personalizados, os copos e os guardanapos também devem combinar com a decoração do seu ponto de venda.
A empresa Starbucks lançou recentemente uns copos vermelhos para comemorar o Natal e virou assunto nas redes sociais, tanto por sites de notícias quanto pelas fotos de pessoas que foram até a loja comprar uma bebida quente em pleno período de calor. Ótima ideia de marketing, não?

Realize promoções e divulgue

Vai fazer algum evento e quer informar os seus clientes? Deixe um pequeno cubo com a informação sobre a mesa, deixe um panfleto solto dentro do cardápio. Motivos para fazer uma comemoração não faltam.
Convide seus clientes para assistir a uma partida de futebol e ofereça chopp em dobro até as 18h00. Happy hour com mariachis para o seu bar mexicano. Que tal montar um totem com o “Ligeirinho” nesse dia?

Existem no mercado diversas opções de displays automontáveis, como os oferecidos pela Faster Displays. São estruturas com uma imagem impressa que podem ser rapidamente montadas ou desmontadas, leves e facilmente transportáveis.

Podem ser usados para falar sobre o menu do dia, alguma comemoração especial, uma urna para participação em um sorteio ou até mesmo deixados na entrada para que sejam vistos da rua. Assim os clientes ficarão sabendo da “noite parisiense”, do “dia do nordeste” e da promoção de “brigadeiros gourmet”.
No balcão, deixe um cartãozinho com os horários de funcionamento, telefones e endereços nas redes sociais. Afinal é do seu interesse que o seu negócio seja conhecido, certo? Portanto, não deixe de divulgá-lo. Acompanhe neste post algumas dicas de como fazer isso.

Faça cardápios chamativos

O cardápio é a primeira coisa que o cliente vai pedir assim que chegar ao seu ponto de venda e, felizmente, é onde a criatividade não tem limites.

Vejamos alguns exemplos: um cardápio em forma de pizza; escrito em alemão (com tradução para o português, claro) para um bar especializado em salsichões; uma tábua de carnes para quem vende espetinhos; no formato de cartas de baralho, etc.

Outra forma de variar é atribuir nomes aos pratos: um sanduíche “Pernalonga”; uma porção “Piratas do Caribe”; um suco de “Morancaxi”, ou seja, deixe a imaginação fluir e brinque com os seus clientes.
Adesive suas paredes, coloque almofadas

Uma combinação de cores adequada pode criar um ambiente mais descontraído, mais informal, dependendo da sua intenção. Adesivos são uma forma simples e barata de facilitar uma decoração temática. As paredes podem parecer um jornal, várias histórias em quadrinhos ou até mesmo uma praia.
Não são somente os restaurantes japoneses que podem ter almofadas no chão. Um ambiente mais jovem pode aproveitar essa ideia, com futons despojados, por exemplo. Se tiver espaço, poderá colocar até uma mesa de sinuca e um jukebox.

Trabalhe sua equipe

Para o que marketing do seu negócio tenha efeito, envolva sua equipe de trabalho. É simples recolher um guardanapo que caiu no chão, ser cordial e simpático com o cliente e evitar aborrecimentos. É preciso manter o local limpo.

Além disso, forneça uniformes para garantir um padrão de cores, fortalecendo a comunicação visual com o seu público — se possível, uniformes temáticos. Não precisa ser nada de complicado, um simples chapeuzinho de marinheiro, um garçom ao estilo gaúcho para servir as carnes, um pizzaiolo italiano na cozinha, por exemplo.

Venda-se

Qual o objetivo do seu ponto de venda? Vender! É por isso que investir em comunicação visual é essencial para que o seu bar seja conhecido e consiga se destacar em meio de tantos outros concorrentes.
Antes de saber se a comida é boa, o cliente vai sentir o ambiente, ver se o local está limpo, se a decoração combina, se o atendimento é adequado. Permita que essa experiência seja agradável.

Deixe que divulguem nas redes sociais, anuncie suas promoções, informe os horários de atendimento ao público e interaja. Totens oferecem um excelente custo-benefício, pois a montagem é rápida, ocupam pouco espaço e são personalizáveis. Ajudam a divulgar as promoções e difundir a sua marca.

Esperamos que essas dicas tenham sido importantes para o seu ponto de venda. Deixe o seu comentário e envie sugestões!

Fonte: https://www.petink.com.br/9-razoes-para-investir-na-comunicacao-visual-do-seu-bar/

curso restaurante

Restaurante aproveita engarrafamentos para vender pizzas no trânsito

Postado em

O trânsito caótico pode ser bem estressante no dia a dia. Porém, já pensou em comer uma pizza enquanto aguarda? Ou até mesmo levá-la para comer em casa? Uma pizzaria em Recife (PE) teve essa ideia e está com um alto faturamento. Os motoristas compraram a ideia.

curso restaurante

De acordo com uma pesquisa de um instituto especialista em trânsito, Recife tem o 3º pior índice de engarrafamentos do Brasil. O restaurante Skillus Classic, famoso por suas pizzas na cidade, agora vende seu principal produto perto de um sinal em frente ao estabelecimento, onde o trânsito é intenso.

A ideia veio do dono do restaurante, que percebeu que os clientes estavam sempre com pressa e muitos não tinham tempo nem de ao menos descer do carro para comprar a pizza. Com isso, a pizza agora vai até o cliente. Um garçom com uma placa e máquina de cartão anda entre os carros e oferece o serviço.

Os consumidores gostaram. “Já provei e aprovei! Estava quentinha e o vendedor foi super atencioso e gentil”, comenta a assistente administrativa Vanessa Dutra. “Sou graduado em marketing e acho a ideia inteligente e inovadora. Parabéns”, diz o analista de produção Josivaldo Ramos.

O produto demora aproximadamente três minutos para ficar pronto, já que o local possui pizzaiolos de plantão somente para essa finalidade. Os sabores por enquanto são de muçarela (R$ 15) e calabresa (R$ 20). O valor pode ser pago em dinheiro ou no cartão.

O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 16h às 19h. A ideia já é um sucesso e aprovada pelos clientes. Por dia, o estabelecimento chega a vender 110 pizzas no trânsito.

Fonte: http://bhaz.com.br/2017/06/30/restaurante-pizzas-no-transito/

6 dicas para otimizar a comunicação visual de seu restaurante

Postado em

Além de ter um belo cardápio e um excelente atendimento, você já pensou em cuidar de perto da comunicação visual de seu restaurante? E com uma clientela cada vez mais conectada e em busca não apenas de pratos de qualidade, mas também de experiências agradáveis, cuidar desse ponto não é apenas uma escolha, é uma questão de sobrevivência em um mercado extremamente competitivo.

curso restaurante

Mas, então, como fazer para melhorar a comunicação visual de seu restaurante? Como fazer para deixá-lo mais atrativo para o público-alvo? É bastante simples: confie nessas dicas que vamos mostrar aqui no post. Quer saber quais são? Vamos lá!

Use placas para passar informações importantes aos clientes

Independentemente do tamanho do seu restaurante, é importante não deixar o cliente perdido ali dentro para que ele não tenha que perguntar a um garçom algumas informações básicas e não desista de comer naquele lugar.

Use adesivos ou placas para informar onde ficam os banheiros e sobre a existência de rede Wi-Fi. Inclusive, informe através deles a senha da internet para os seus clientes — lembre-se de que hoje em dia a maioria das pessoas dá uma olhada nas redes sociais e e-mails enquanto aguarda seus pratos. Indique corretamente onde ficam os banheiros e não se esqueça de informar logo na entrada quais são os tipos de pagamento, as bandeiras de cartões de crédito e de vale-refeição que são aceitos no estabelecimento.

Tenha em mente que tudo isso faz parte da experiência do cliente em seu restaurante e uma simples dificuldade em saber alguma informação pode estragar tudo.

Preocupe-se com a acessibilidade

Muitos donos se esquecem de pensar em quem tem necessidades especiais, como pessoas com deficiência, idosos, gestantes e obesos. E isso é algo que pode ser facilmente planejado ou corrigido através da comunicação visual de seu restaurante.

Indique com adesivos quais são as mesas preparadas para esse tipo de cliente e informe se existe ou não um banheiro projetado para atendê-los. Tenha em mente que esses clientes são extremamente importantes e que, como a maioria dos estabelecimentos acaba por deixá-los de lado, aquele que faz um belo trabalho acaba conquistando a clientela.

Customize os seus acessórios

Mesmo que o cliente já tenha feito o pedido e esteja satisfeito com o seu restaurante, provavelmente você quer que ele volte mais vezes, certo? E que forma é melhor para fazer isso do que com um bom trabalho de branding?

Termo conhecido do mundo do marketing, o branding é um mix de comunicação que ajuda o cliente a estabelecer uma relação afetiva com a sua marca através do reconhecimento de seus padrões. É algo bastante efetivo em trazer lucros para os negócios. Mas como fazer isso em um restaurante? O uso de acessórios personalizados, como jogos americanos e bolachas de chopp é uma das maneiras.

Como é bastante importante manter o contato do cliente com a sua marca, nada melhor do que colocá-la em pontos estratégicos como esses onde ele pode reconhecê-la de maneira bastante orgânica e natural

Deixe bem à vista qual é o cardápio principal do dia

Cavaletes, quadros escritos com giz de cera, jogo americano personalizado, totens com formato de um chef de cozinha, etc. O que não faltam são opções para avisar aos clientes de antemão qual é o seu prato principal do dia. E como podemos ver até em boards do Pinterest, existem diversas maneiras muito criativas de se fazer isso, seja com um estilo mais antigo, uma mistura de madeira e adesivos e até cartazes colados diretamente na parede.

Quando você avisa facilmente para o cliente qual é o prato do dia, você agiliza o pedido dele, melhora a experiência com a marca e ainda atrai novos clientes para o seu restaurante.

Mostre a personalidade do seu serviço através da decoração

Outra maneira muito importante de trabalhar o branding da sua empresa e criar uma boa experiência para os seus clientes é por meio da decoração.

Responsável não apenas por deixar um restaurante bonito, a decoração deve ser pensada para trazer tranquilidade para a pessoa enquanto ela está comendo e ainda passar a mensagem da sua empresa. Por isso, o uso de adesivos para decorar ou modificar paredes e janelas pode ser uma saída interessante — e até barata — para o seu restaurante.

E assim como mostramos no tópico anterior, o Pinterest pode ser uma interessante rede social para trazer ideias de como usar adesivos para esse tipo de decoração, como esse, onde os donos do restaurante usaram o material para informar as bebidas da casa e esse outro, onde simularam uma arte feita com giz em uma parede pintada de preto.

Em todos esses casos, a decoração, além de combinar e deixar o ambiente mais atrativo, também informa os clientes e ajuda a manter a identidade da marca sempre presente no lugar. E isso é extremamente importante.

Avise aos clientes sobre as promoções da casa

Se o seu restaurante tem promoções especiais para alguns horários ou dias da semana, é importante avisar ao seu cliente sobre isso. E existem boas formas de fazer isso através da comunicação visual.

Coloque cavaletes diferentes na porta avisando quem passa por ali sobre essas promoções, coloque banners promocionais do lado de dentro do restaurante avisando algum desconto e use até mesmo pequenos cubos em cada mesa para informar sobre um happy hour promocional ou outro tipo de desconto.

Lembre-se de que promoções são uma ótima maneira de atrair ainda mais clientes, mas que, antes de qualquer coisa, é bastante importante que eles saibam quando é que elas acontecem.

Capaz de melhorar as vendas, o atendimento e, principalmente, a experiência do cliente com a sua marca, a comunicação visual de seu restaurante é uma ferramenta muito importante para você atingir esse objetivo.

Fonte: https://www.petink.com.br/comunicacao-visual-de-seu-restaurante/

curso restaurante

Como criar sua pesquisa de satisfação para restaurante

Postado em Atualizado em

Você já percebeu que as empresas estão se preocupando cada vez mais com seus consumidores e a opinião deles? Trata-se de um reflexo nas mudanças das relações de consumo e aumento da voz ativa dos clientes, algo que está fazendo com que muitas empresas procurem meios de dialogar com seu público e encontrar aquilo que o desagrada.

Uma das formas escolhidas para este contato são as pesquisas de satisfação. Trata-se de um questionário no qual a empresa analisa a experiência do cliente durante sua trajetória de consumo. Este tipo de ação já é adotada há algum tempo por diversos tipos de empresas, incluindo os restaurantes.

Conhecer as preferências do público e os pontos fracos do seu empreendimento é o primeiro passo para obter sucesso nos negócios e também na difícil tarefa de fidelizar o cliente, por isso, as pesquisas são tão pertinentes e necessárias. Neste post iremos mostra como o seu restaurante pode criar uma pesquisa de satisfação e aplicá-la com a clientela. Confira!

Montando a pesquisa

Para elaborar uma pesquisa de satisfação para restaurante, é preciso adotar alguns critérios a fim de identificar o público e segmentar as respostas de acordo com os perfis.

treinamento restaurante

Analise o perfil do consumidor

O primeiro passo é usar um filtro para criar um perfil de consumidor. Este filtro pode ser feito através de questões básicas como idade, sexo ou escolaridade.

Esta divisão permite que o restaurante consiga filtrar informações sobre o consumidor padrão do estabelecimento. Tendo em mãos um modelo de cliente, é possível avaliar de maneira precisa suas necessidades e preferências.

Dê preferência às perguntas com respostas fechadas

Crie um questionário com perguntas de múltipla escolha. Elas facilitam a tabulação dos resultados e também fazem com que o preenchimento seja mais rápido.

Um cliente não quer responder uma prova escrita, portanto, dê preferência às perguntas fechadas para não alongar demais o tempo necessário para o preenchimento e desestimular a participação.

Faça um roteiro para a pesquisa

O questionário não pode ser um simples apanhado de questões, por isso, é fundamental que haja uma estrutura lógica na sua composição.

A técnica mais recomendada é conhecida como 4 P’s, ou seja, perguntas sobre Produto (serviço e atendimento), Preço (vale incluir aqui algo relacionado às condições de pagamento e custo benefício), Ponto (localização, acesso, infraestrutura) e Promoção (fatores ligados à comunicação estabelecida pelo restaurante).

restaurante curso

Identifique seus altos e baixos

Questione o cliente sobre os pontos fortes e fracos de seu estabelecimento. Diante dessas respostas, o restaurante pode estruturar mudanças para corrigir seus erros e fortalecer suas qualidades.

Uma boa maneira de medir este aspecto é criando escalas de avaliação, que são aquelas perguntas em que o cliente avalia algo como péssimo, ruim, regular, bom e ótimo. Se preferir, adote uma escala numérica, porém, não deixe de adotar este tipo de pergunta no seu questionário.

Abandone o papel

Pesquisa de satisfação impressas são péssimas para restaurantes. Geralmente os clientes não possuem uma caneta a tiracolo e nem querem ficar mais tempo na mesa apenas para preencher o formulário, que corre o risco de ficar sujo devido ao contato com algum alimento.

A melhor solução é transmitir o questionário de maneira eletrônica. A distribuição pode ser feita via e-mail ou então utilizando um QR Code. Os questionários eletrônicos também facilitam a tarefa de tabulação dos resultados, além de serem muito mais modernos e alinhados com a tecnologia presente nos dias de hoje.

Quais são as vantagens de uma pesquisa de satisfação em restaurantes?

Sem dúvidas, as pesquisas têm como objetivo principal captar informações para que o restaurante realize ajustes na sua forma de operar, mas existem outras vantagens incluídas no pacote.

A primeira delas é o fator de fidelização. Ao se preocupar com a experiência de consumo, o restaurante demonstra interesse em conquistar a clientela e transformá-la em consumidores fiéis. Em termos de marketing, fidelizar um cliente é muito mais barato do que conquistar novos consumidores, por isso é tão importante fazer o trabalho de retenção.

Podemos listar como vantagem o fato de que uma pesquisa de satisfação no restaurante direciona os comentários negativos para ela e os afasta de redes sociais ou sites especializados, como o Trip Advisor.

Ao registrar uma queixa, o consumidor tem a intenção de alertar o local, e nada mais efetivo do que utilizar o canal oferecido pelo estabelecimento para realizar a queixa. Dificilmente um cliente se dedica a fazer a mesma reclamação em dois canais diferentes.

Além desses dois pontos, a pesquisa serve para balizar a tomada de decisões estratégicas na gestão do restaurante. Diante de uma avaliação mediana ou baixa, os gestores podem realizar mudanças com mais segurança, e sempre tendo em mente quais as expectativas e necessidades de seu público alvo.

Essas são algumas dicas para criar uma pesquisa de satisfação no restaurante e quais as suas vantagens para o estabelecimento. Gostou das nossas dicas? Então deixe um comentário e compartilhe suas experiências com os demais leitores.

Fonte: http://blog.lojabrazil.com.br/pesquisa-de-satisfacao-para-restaurante/

Como a customização de produtos pode fazer seu restaurante ter mais sucesso?

Postado em

Muitas são as estratégias que possibilitam ao seu negócio se destacar diante da concorrência. Quando pensamos em restaurantes, algumas são básicas e já esperadas, como a arrumação, a higiene, o bom atendimento e a qualidade. Já outras, mais especiais e específicas, podem não ser tão óbvias, mas nem por isso deixam de ser muito importantes. Entre elas está a customização de produtos.

curso restaurante

São várias possibilidades de customizar para fortalecer a sua marca dentro e fora do seu estabelecimento, ajudando a trazer mais clientes e, consequentemente, a aumentar a sua fatia de mercado.

Quer saber como isso funciona, além de obter dicas preciosas de tipos de produtos que podem (e devem) ser personalizados? Você veio ao lugar certo! Portanto, sem mais delongas, vamos a elas:

A importância da customização de produtos para o mercado

Basta olhar em volta para perceber que, mesmo em cidades pequenas, a concorrência vem crescendo. Entre marcas próprias e grandes cadeias, cada vez mais os brasileiros vem investindo e empreendendo. E o ramo alimentício, por ser algo básico — afinal, todo mundo precisa comer — acaba constando entre os preferidos e clássicos negócios.

A concorrência é grande e, por isso mesmo, é preciso estudar para oferecer diferenciais que ajudem a clientela a escolher o seu estabelecimento dentre todas as possibilidades apresentadas no entorno.

Falamos no início que o básico (qualidade, atendimento, higiene) é esperado por quem vai a um restaurante e precisa estar presente. A diferenciação dos demais aspectos, então, vai ficar a cargo de materiais e estratégias que demonstrem um cuidado extra com a sua marca.

Como a customização de produtos pode trazer clientes para o seu negócio?

A pergunta acima pode ser respondida de forma muito clara e objetiva: por meio da comunicação visual, será possível impactar de forma direta e positiva a experiência do cliente dentro do seu restaurante. Basta se colocar no lugar do consumidor indeciso para poder ter a certeza.

Provavelmente, você já esteve na situação que descreveremos a seguir: você vai a um centro ou praça de alimentação e lá escolhe um restaurante. Entre o básico e os diferenciais, acaba percebendo que a sua experiência foi fantástica e com certeza desejaria repetir e até indicar para os amigos e familiares. Porém, a memória é algo complicado e é muito provável que, depois de um tempo, a confusão tome conta e pode ser que o nome do restaurante se perca.

Portanto, quanto mais a marca estiver presente no campo de visão do cliente e em materiais que ele possa levar com ele, maiores as chances de que esse nome fique marcado para o futuro. Isso significa que a customização de produtos pode — e deve — ajudar na tarefa de fazer com que os clientes retornem, além de também fazer com que a marca do seu restaurante seja indicada, fazendo com que novas pessoas conheçam e aprovem o seu negócio.

Como as customizações diferenciam um negócio

Além disso, a customização de produtos faz com que um estabelecimento saia do patamar do óbvio para alcançar outro: o do cuidado. Você provavelmente já ouviu falar que a perfeição está nos detalhes e essa pérola de sabedoria popular não poderia estar mais certa.

Ao entrar em um bom restaurante, notamos que o esmero fica a cargo daquilo que percebemos num primeiro momento como parte do conjunto, mas que aos poucos começa a tomar forma através da personalização de produtos. Quando são feitas com qualidade, permitem a publicidade da sua marca, dos seus serviços especiais (delivery, buffet para eventos, catering), da sua participação em mídias sociais (perfis e fanpages), mensagens de marketing e contatos. Ou seja: são formas de fazer propaganda sem ter a necessidade de terceirização desse serviço.

Algumas alternativas de produtos que podem ser customizados

Agora que já foram delineadas algumas das possibilidades que podem existir na personalização de produtos para o seu restaurante, que tal conhecer algumas peças de comunicação visual que podem carregar o seu logo e suas mensagens para a clientela junto com boas comidas e bebidas?

curso restaurante

Bandeja de degustação

Muitas empresas fazem parcerias, principalmente em momentos de alta rotatividade (alta temporada nos destinos turísticos), para apresentação de novos produtos e de marcas que constam no menu. As bandejas de degustação entram aí como uma possibilidade de fazer uma propaganda ao mesmo tempo em que oferece um mimo aos seus clientes.

Aliás, essa é uma técnica que pode inclusive ser utilizada nos momentos de maior movimento, quando podem se formar pequenas filas de espera na porta, transformando um momento normalmente estressante em algo muito mais agradável.

Jogo americano Personalizado

Quem tem um restaurante ou mesmo lanchonete sabe que a rapidez para a limpeza da mesa para os próximos clientes é ponto estratégico para atender mais e melhor. Só que isso não significa que basta colocar uma folha de papel sem nenhuma personalização, algo que pode, inclusive, dar uma aparência de desleixo ao lugar.

A partir do momento em que oferecemos uma solução personalizada, com o logo e uma boa arte, fica possível melhorar até mesmo a aparência dos pratos servidos e do restaurante como um todo. Uma aquisição fantástica!

Urna Promocional

Muitas vezes, uma boa estratégia para conquistar mais vendas é por meio do sorteio de produtos ou serviços. Só que nada mais feio do que usar uma urna sem nenhuma indicação da ação que está acontecendo, ou, pior, quando ela é feita reaproveitando uma caixa de papelão. Não falamos que a perfeição está nos detalhes? Investir em uma urna com sua marca, personalizada, é com certeza um cuidado que não vai passar despercebido pela sua clientela.

Bolachas para chopp e bebidas

Pcurso restauranterincipalmente nos meses mais quentes do ano, a refrescância de uma bebida bem gelada é quase uma necessidade. Chopp quente? Nem pensar! Então, que tal investir em uma bolacha personalizada para preservar o mobiliário ao mesmo tempo em que aproveita para fazer publicidade da sua marca? Quase tão irresistível quanto o gelo estalando em um calor de 40 graus.

Portanto, aproveite a personalização de produtos para poder se diferenciar e conquistar a clientela, oferecendo o cuidado com materiais bem produzidos e que farão diferença no ambiente do seu restaurante.

Fonte: https://www.petink.com.br/customizacao-de-produtos/

28 dicas para a elaboração de um cardápio profissional

Postado em

O cardápio é uma peça fundamental do restaurante, é ele que apresenta os produtos e divulga a casa para o cliente. É preciso ter cuidados especiais no planejamento de cardápios.

16012017A

São necessários para quem planeja:

1 Definição de cor

O cardápio faz parte do restaurante, portanto sua cor/estilo /estética/design gráfico deverá ter alguma relação com a decoração do ambiente.

2 Definição do tipo de letra

Deve-se levar em consideração a luminosidade do restaurante; o tamanho e o tipo de letra são importantes.

3 Tipo de papel

Deve ser resistente e sem brilho para facilitar a visualização.

4 Definição sobre ilustrações

Que tipo de ilustração o cardápio comporta? São importantes bom gosto e senso estético.

5 Divisões (títulos)

Devem seguir a ordem racional de uma refeição:

Entradas frias;
Sopas;
Entradas quentes;
Pescados;
Aves;
Carnes;
Sobremesas
Cada sugestão deve ser acompanhada de explicação resumida do prato, facilitando a escolha.

6 Distribuição de pratos no cardápio

A localização do nome do prato influi em seu nível de vendas. Pesquisas revelam que no cardápio há uma zona nobre – o centro e o lado superior direito – e outra secundária.

7 Definição da colocação dos preços

Os alimentos devem ser listados por ordem crescente de preços a partir dos mais baratos.

8 Elaboração de um “boneco”

Quem planeja cardápio deve fazer um modelo para execução dos serviços de arte final, evitando assim a perda de tempo e dinheiro.

9 Acompanhamento na execução da arte final

Deve haver minuciosa revisão de texto, conferência de tamanho, corte, dobra e tonalidade de cor. A arte final só deve ser aprovada se for levada ao restaurante para conferência de cor, visibilidade e clareza de leitura à luz ambiente.
Um cardápio impresso com muitas falhas compromete a imagem do estabelecimento.

planejamento_cardapios

10 Pesquisas de novos pratos

• Por que não utilizar a criatividade de seu chef de cozinha?
• Por que não pesquisar novos ingredientes?
• Por que não tentar misturar frutas típicas com carnes, aves e peixes?
• Por que não ousar?

11 Sazonalidade

Quais os produtos da época? Durante a estação, legumes, frutas e até mesmo peixes e frutos do mar são de melhor qualidade e mais baratos. Atualmente, porém, os métodos de congelamento e a facilidade de importação e transporte mudaram muito esse conceito.

12 Ofertas de mercado

• O que a concorrência oferece para o mercado consumidos?
• Devo seguir a tendência?

13 Planejar para um período

O cardápio envelhece e deve ser atualizado sempre que se fizer necessário, pois a clientela percebe a preocupação na busca de novidades. Entretanto, os pratos considerados “estrelas” ou “especialidade da casa”, assim como os mais vendidos, não devem ser alterados. Há restaurantes que conservam os seus “carros chefe” por longos anos.

14 Variedades e formas de cocção

Um cardápio deve apresentar uma boa variedade de formas de cocção, permitindo ao cliente amplo leque de escolha, exceção feita a restaurantes temáticos.

15 Variedade de guarnições

É importante que haja uma variedade de guarnições; deve-se ser criativo e sair do binômio batata frita – arroz.

16 Variedade de cores

As pessoas comem primeiro com os olhos; portanto, devem-se levar em consideração a apresentação do prato e a variedade de cores. Imagina a monotonia de um cardápio em que um creme de aspargos é seguido por filé de peixe à milanesa com batatas fritas e coroado com um pudim de leite.

17 Humor

Cuidado com o humor, sobretudo em relação ao nome de pessoas homenageadas em receitas e a sua descrição. Esse aspecto está intimamente ligado à clientela que frequenta o restaurante.

18 Descrição x identificação

Ao escolher um prato, o cliente não é obrigado a saber que filet de saumon à la florentine é um filé de salmão com espinafre como guarnição.
Em muitos restaurantes, a tarefa de explicar a composição do prato cabe ao maître ou garçom. Isso, porém, deve ser cuidadosamente pensado, pois além de exigir bom treinamento do pessoal acarreta demora na escolha do prato.

19 Seriedade e profissionalismo

Deve-se sempre estar atento aos pratos típicos ou clássicos que têm guarnições tradicionais.
Deve ser vendido aquilo que realmente é oferecido. As improvisações nessa área são comuns e afetam a imagem do restaurante. O exemplo mais comum é o onipresente filé ao vinho Madeira – em sua maioria feito com vinho tinto simples.

banner_cardapio_rest_ss

20 Escolha do modelo

Deve ser muito criteriosa, levando em conta:
• Estilo do hotel/restaurante;
• Local (piscina?);
• Durabilidade;
• Rotatividade dos pratos sugeridos (três meses?);
• Custo / preço.

21 Limpeza

O cardápio deve passar diariamente por um controle para descartar os que estão rasgados, sujos com rabiscos ou rasurados e amassados.

22 Preço

A fim de evitar mal-entendidos, os preços devem ser específicos, a taxa de serviço quando cobrada deve estar em local bem visível, os menus devem ser trocados quando da alteração de algum preço, para evitar rasuras.

23 Patrocínio

A capa (interior) ou contracapa não devem ser utilizadas para fins publicitários a não ser para marketing da própria empresa.

24 Identificação

O menu, independentemente do nome, deve trazer a identificação do local (nome do hotel/restaurante, endereço, etc.) geralmente na face de fora da contracapa (frente e verso).

25 Marketing

O menu pode ser um excelente marketing da empresa, quando usado apropriadamente (cuidado, pois o contrário também ocorre).

26 Adequação

Ainda que a escolha do modelo do menu seja única, de acordo com o local e o tipo de serviço (salão de chá, coffe shop, bar, restaurante, serviço de andares, etc.), algumas diferenças são interessantes: cor, tamanho, tipo de letra, etc.

27 Quantidade de menus

O número e menus disponível aos clientes deve manter uma proporcionalidade: para 15 mesas = 60 menus). À medida que o número de mesas aumenta, os menus em questão podem diminuir (pois dificilmente teremos lotação completa de um restaurante de maior capacidade, num primeiro momento).

28 Cuidado a observar nos menus

Restaurante
• Ordem correta dos títulos;
• Evitar nomes repetidos, exemplo: Creme Saint-Germain e Creme Saint-Honoré.
• Denominação clássica mais o mesmo ingrediente (tomate); exemplo: Creme Aurora ou Frango à Americana;
• Métodos de preparo, exemplo: a maioria assado, à milanesa ou ensopado;
• Apresentação do prato semelhante, exemplo: Salada panaché ou Macedônia de frutas;
• Guarnições com os mesmos cortes, exemplo: jardineira, dados, juliana, fatias, etc.;
• Uso abusivo do “à”, “ao”, exemplo: Ao gratin, ao molho ou à moda;
• Guarnições de pão, exemplo: sopa com croutons, salada com croutons e entrada com torradas;
• Na sugestão do dia a mesma carne do mesmo corte, exemplo: Filé Chateaubriand, escalopes de filé, Tournedos ou Strogonoff;
• Sabor semelhante, exemplo: couve, couve-flor, brócolis, repolho, etc.;
• Sopas cremosas, exemplo: molhos cremosos, purês, sobremesas cremosas, etc.;
• Massas –farináceos, exemplo: arroz, batatas, tortas, empadões, crepes, panquecas, etc.;
• Demi-glacê, exemplo: molho Madeira e molho ferrugem;
• Bechamel, exemplo: molho Mornay, velouté de ave ou peixe, suprema, etc.;
Observação: Buscar as cores mais variadas na apresentação dos pratos.

Fonte: gastronomianews

planejamento_cardapios